terça-feira, 31 de março de 2009

Veja as mudanças no Imposto de Renda 2009 e saiba como declarar

Neste ano, o IRPF tem algumas novidades, como o aumento no preço do formulário (de R$ 3,50 para R$ 4) e a extensão do prazo de entrega para a meia-noite do dia 30 de abril – antes o prazo era até as 22 horas da mesma data. O contribuinte que não enviar sua declaração neste período pagará uma multa de R$ 165,74, no mínimo. O contribuinte também poderá optar por informar ou não o número do recibo da declaração do ano anterior. No entanto, a empresa de consultoria tributária IOB recomenda informar o número do recibo, por questões de segurança. Se algum fraudador utilizar o dado ao enviar a documentação para a Receita, a declaração sem número perderá a validade. O pagamento do imposto devido poderá ser agendado, seja em cota única ou parcelado em até oito vezes. O acerto pode ser feito por meio de débito automático em conta corrente. Para isso é necessário enviar a declaração até o dia 31 de março. Veja alguns aspectos importantes da declaração do Imposto de Renda: Educação: As despesas com a educação regular (ensino infantil, fundamental, médio, superior, pós-graduação, mestrado, doutorado, ensino técnico e tecnológico) estão limitadas a abater R$ 2.592,29 por contribuinte. Cursos de idiomas não entram nas despesas com educação. Dependentes: O abatimento com dependentes está limitado a R$ 1.655,88 por declarante. Saúde: Podem ser abatidas integralmente da renda bruta despesas com médicos, dentistas, psicólogos, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, fonoaudiólogos, hospitais, exames em laboratórios, serviços radiológicos, aparelhos ortopédicos, próteses dentárias e ortopédicas. Não há limite fixo para os gastos com saúde, no entanto, valores muito altos tendem a ficar na malha fina por fugirem dos parâmetros estabelecidos pelos computadores da Receita. Tenha a nota fiscal de todos os pagamentos e despesas em hospitais – gastos com remédios, fraldas e demais materiais poderão ser abatidos somente nos casos de internação. Pensão alimentícia judicial e INSS: Pensões alimentícias registradas em cartório ou decretadas por um juiz podem ser abatidas integralmente da renda bruta, assim como a contribuição previdenciária oficial. Contribuição à Previdência Social do empregado doméstico: O abatimento está limitado a R$ 651,40 e a um empregado doméstico. Somente os contribuintes que fizerem a declaração completa é que terão direito a esta redução. Aposentados com mais de 65 anos: A partir do mês em que completarem esta idade, os aposentados poderão abater a parcela adicional de R$ 1.372,81 por mês. Incentivos Fiscais: Doações aos Fundos do Direito da Criança e Adolescente e incentivos à cultura, ao Audiovisual e ao Desporto poderão ser abatidos até o limite de 6% do imposto devido. Atenção: o limite de 6% é referente a todos os tipos de incentivos. Entidades filantrópicas não cadastradas nos Fundos de Direito da Criança e Adolescente não podem ser abatidas do imposto. Ao detectar uma doação que não se enquadre nesta relação, o sistema da Receita irá indicar a operação como uma tentativa de fraude. Guarda de comprovantes: Guarde todos os documentos usados para a declaração referente a 2008 até o ano de 2014. A Receita utiliza o período como uma carência para efetuar análises sobre os dados fiscais do contribuinte.
Por Fábio A.Falquetti.

segunda-feira, 30 de março de 2009

A reação do mercado com a divulgação de lucros


Quando empresas divulgam lucros, levam informações aos mercados financeiros sobre suas perspectivas atuais e futuras. A magnitude da informação e o porte da reação de mercado deveriam depender de em quanto os lucros divulgados excedem ou não atingem as expectativas dos investidores.
Em um mercado eficiente, deveria haver uma reação instantânea ao relatório de lucros, se ele contiver informações surpreendentes. Os preços deveriam subir em resposta a surpresas positivas, e cair em resposta a surpresas negativas.
Como os lucros reais são comparados com as expectativas dos investidores, uma das partes principais de um estudo de evento de lucros é a avaliação destas expectativas.
Alguns dos primeiros estudos utilizaram os lucros do mesmo trimestre no ano anterior como uma avaliação dos lucros esperados; ou seja, as empresas que reportarem aumentos nos lucros de trimestre para trimestre fornecerão surpresas positivas, e as que reportarem reduções nos lucros de trimestre para trimestre fornecerão surpresas negativas. Em estudos mais recentes, as estimativas de lucros dos analistas têm sido utilizadas como substitutas para os lucros esperados e comparadas com os lucros reais.
A gerência de uma empresa tem alguma influência na escolha do momento oportuno para divulgar os relatórios de lucros, e há alguma evidência de que este senso de oportunidade afeta os retornos esperados.
Um estudo de relatórios de lucros, classificados pelo dia da semana em que são reportados, revela que os relatórios de lucros e dividendos divulgados do que os anúncios feitos em qualquer dia da semana.
Há também alguma evidência de que anúncios de lucros que foram retardados, com relação à data esperada da comunicação, são muito mais prováveis de conter noticiais, que divulgações de lucros que são antecipadas no tempo.
Os anúncios de lucros divulgados com mais de seis dias de atraso com relação à data esperada da comunicação, muito mais provavelmente contêm más noticias e evocam reações de mercado negativas do que anúncios de lucros divulgados na data esperada ou com antecedência.
As empresas frequentemente anunciam suas intenções de investir recursos em projetos e em pesquisa e desenvolvimento. Há evidências de que os mercados financeiros reagem a esses anúncios. A pergunta de que se o mercado tem uma perspectiva de longo ou curto prazo pode ser parcialmente respondida examinando-se as reações desse mercado.

Antonio Luiz Simões Flório
Economista - Corecom n.º10.839
Contador - CRC-1SP073137/0-9

sexta-feira, 27 de março de 2009

Seminário mostra impactos do SPED nas organizações contábeis


O CRC SP realizou no dia 27 de março um seminário sobre o SPED (Sistema Público de Escrituração Digital) em Ribeirão Preto.
Com o apoio da Delegacia Regional no município, da Casa do Contabilista, e do curso de contabilidade do Centro Universitário Moura Lacerda. O evento aconteceu no auditório do Centro Universitário com a presença de 250 contadores de Ribeirão Preto e região.
O palestrante foi Tiago Nascimento Borges, mestre em Controladoria e Contabilidade Estratégica, e professor titular do curso de Ciências Contábeis da Universidade de Sorocaba.
O delegado regional Walter de Santis Júnior, de Porto Ferreira, representou o delegado de Ribeirão Preto, Walter Assis da Cunha, no evento.

José Mariano Leite, Antônio Simões Florio e o professor Paulo Alencar Lapini,
marcando presença no "II Encontro das Empresas de Serviços Contábeis de Ribeirão Preto, Bauru e Piracicaba".

II Encontro das Empresas de Serviços Contábeis



O SESCON realizou no dia 20 de março em Ribeirão preto o II Encontro das Empresas de Serviços Contábeis de Ribeirão Preto, Bauru e Piracicaba.


O eventou aconteceu no Hotel JP e a abertura foi feita pelo Palestrante Wilson Gimenez Junior, que abordou o tema: Obrigações das Empresas Contábeis em relação ao MEI -Microempreendedor Individual. Em seguida a Fiscal Fazendária do Municipio de Ribeirão Preto, Adriana Ely França, desenvolveu a palestra com o tema "Nota Fiscal Eletrônica nos Municípios". O Evento contou com a presença do Direitor do SESCON-SP Regional Ribeirão Preto, Sr. Cesar Augusto Campez Neto, Paulo Roberto Martinello Diretor do SESCON-SP Regional em Bauru, Luiz Carlos Marin Giusti, Diretor do SESSCON-SP, Regional em Piracicaba, José Pires Roberto, Presidente do SICORP, José Augusto Picão, Presidente da AESCON, Professor Paulo Alencar Lapini, Coordenador do Curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário Moura Lacerda, Delegado Regional do CRCSP-RP Sr. Walter Assis da Cunha, entre outros convidaos.

No período da tarde ocorreou a palestra proferida pelo Sr. Jorge Luiz G. R.Segatti - Diretor do SESCON, abordando o tema: Marketin nas Empresas de Serviços Contábeis.

O Evento foi encerrado com as Palestras "A qualidade Bate a sua Porta" realizado pela Cia TE-ATO de Teatro e "Motivação para o Crescimento Sustentável", proferida pelo Sr. Dimitrios Asvestas.

quinta-feira, 26 de março de 2009

Alunos de Contábeis Participando do Centro de Estudos


Composição da Mesa do Centro de Estudo na Moura Lacerda


Centro de Estudos é realizado no Moura Lacerda


Cerca de 100 alunos do curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário Moura Lacerda, participaram do primeiro Centro de Estudos Itinerante de 2009 na instituição. O evento faz parte da parceira firmada entre as entidades contábeis e a coordenação do curso, e foi realizado no Auditório Ilka de Moura Lacerda no dia 25 de março.
Recepcionados gentilmente pelo professor e coordenador do curso de Contabilidade, Paulo Alencar Lapini, os presidentes da Casa do Contabilista e os coordenadores técnicos falaram sobre as principais alterações da semana na legislação fisco- tributária, e orientaram os alunos no uso dos sites relativos à profissão, como o da Receita Federal do Brasil, e do Comitê Gestor do Simples Nacional.O delegado regional do CRC SP em Ribeirão Preto, Walter Assis da Cunha, também participou do evento. Outra presença de destaque foi a de José Aleixo Pereira, vice-presidente do SESCON SP, que esteve acompanhado do diretor da Regional em Ribeirão Preto, Cesar Campez.

SPED - Menos de quatro meses para adequação


Empresas tem até junho para cumprir as exigências

O início de 2009 marca uma importante e inovadora mudança na área fiscal e contábil. Isso porque as exigências do SPED devem ser cumpridas pelas empresas até janeiro, no que se refere ao âmbito fiscal, e junho, para o contábil. Portanto, é imprescindível que, dentro deste prazo, todos aqueles que possuem um CNPJ estejam em dia com as exigências do SPED.

Mas, afinal de contas, o que é o Sistema Público de Escrituração Digital? O SPED tem por objetivo integrar a atuação do fisco nas três esferas do governo (municipal, estadual e federal) e uniformizar o processo de coleta de dados. Divide-se em três segmentos:
Contábil: representa a substituição dos livros de escrituração mercantil pelo mecanismo digital.

Fiscal: é um arquivo digital, constituído pelas escriturações de documentos fiscais e outras informações que interessam aos fiscos das unidades federadas e da Secretaria da Receita Federal do Brasil, além dos registros de apuração dos impostos referentes às operações praticadas pelo contribuinte.

Nota Fiscal Eletrônica: faz parte de um processo de integração fiscal, visando o melhor compartilhamento de informações entre os fiscos, facilitando o cumprimento das obrigações tributárias, assim como o pagamento de impostos ou contribuições, além de fortalecer o controle fiscal.

Desse modo, a fiscalização realizada sobre o imposto de renda se tornará mais prática e eficiente, uma vez que as escriturações receberão um padrão digital e único. Além disso, haverá uma redução de custos no armazenamento de documentos e mais segurança para o contribuinte, que praticamente não correrá riscos de fraudes fiscais.

Outro dado positivo a favor do novo sistema é o fato de a sonegação de impostos se tornar muito mais difícil. Como todas as empresas estarão inscritas no modelo, as alternativas para burlar a lei serão muito menores. Muitas empresas encontram dificuldades para se adequarem ao SPED, pois são inúmeras prestações de contas para serem feitas e a familiarização com os programas do sistema leva algum tempo para acontecer.
Além disso, há o problema com o cadastramento, já que com a proximidade da data limite da escrituração digital, o número de entidades administrativas em busca da regularização dos dados é cada vez maior.
No entanto, o pior problema é justamente a indiferença por parte de alguns empresários que teimam em deixar a integração da empresa para a última hora, como se essa realidade fosse ainda uma ilusão. A organização é fundamental nesse momento. Tome cuidado com os prazos e busque se informar a respeito de todas as regulamentações que devem ser feitas para sua empresa.

quarta-feira, 25 de março de 2009

Nova Edição do Boletim Enfoque


Já saiu o novo exemplar do Boletim Enfoque, periódico da Casa do Contabilista de Ribeirão Preto e das Entidades Congraçadas: SICORP -Sindicato dos Contabilistas de Ribeirão Preto e Região, AESCON - Associação das Empresas de Serviços Contábeis de Ribeirão Preto e Região; SESCON - Regional Ribeirão Preto - Sindicato das Empresas de Serviçso Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo.

A edição de nº 70 do mês de março aborda os seguintes temas: Responsabilidade Social, Reunião conjunta das Diretorias da AESCON-RP e SICORP, Reflexão a "Sindrome do Pato", artigo do Contabilista José Pires Roberto, um texto maravilhoso; Inscrições para o Prêmio Cora Coralina, Projeto da Pequena Empresa e uma reportagem especial do dia Internacional da Mulher, com fotos da jornalista Viviane Pironelli, e muitos outros assuntos de interesse da classe, vale apena conferir.

segunda-feira, 23 de março de 2009

IRPF/IRPJ - Atividade audiovisual - Incentivo Fiscal - Roteiro de Procedimentos

Com o objetivo de incentivar as atividades audiovisuais, foi estabelecido que os contribuintes do imposto de renda poderão deduzir do imposto devido as quantias despendidas com projetos audiovisuais. Nesse Roteiro, atualizado visando aperfeiçoamento de redação, analisaremos as regras aplicáveis a esse incentivo, que foi instituído pela Lei nº 8.685 de l993 e regulamentado
pelo Decreto nº 6.304 de 2007.
Fonte FISCOSoft.

quinta-feira, 19 de março de 2009

CFC aprova Comunicados Técnicos

Foram aprovados em Reunião Plenária do Conselho Federal de Contabilidade, no último dia 13 de fevereiro, dois Comunicados Técnicos de grande importância para a Contabilidade brasileira. O primeiro, aprovado pela Resolução CFC n.º 1.159/09, intitulado Comunicado Técnico CT01, aborda como os ajustes das novas práticas contábeis adotadas no Brasil estabelecidos pela Lei n.º 11.638/07 e MP n.º 449/08 devem ser tratados. O outro, Comunicado Técnico 02, aprovado pela Resolução CFC n.º 1.155/09, trata da emissão de Pareceres dos Auditores Independentes diante da edição da NBC T 19.18 (adoçao inicial da Lei n.º 11.638/07 e da Medida Provisória n.º 449/08). Acesse agora, na íntegra, o conteúdo das Resoluções.
Resolução CFC n.º 1.159/09-
Resolução CFC n.º 1.155/09

Fonte:Assessoria de Comunicação do CFC

Educação Fiscal e Feirão do Imposto


Os alunos do Curso de Ciências Contábeis estarão participando da palestra “Educação Fiscal” proferida pelo Dr. Flávio Vilela Campos- Auditor da Receita Federal, às 19:30h no auditório Ilka de Moura Lacerda. O evento é promovido pelo Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) do Centro Universitário Moura Lacerda.No dia 24/03 às 20h ocorrerá também o Feirão do Imposto – uma orientação de alíquota que é cobrada sobre os impostos, na oportunidade vários produtos serão expostos com seu custos sem a carga de impostos. O evento ocorrerá no pátio do Centro Universitário Moura Lacerda.

quarta-feira, 18 de março de 2009

terça-feira, 17 de março de 2009

Momentos após a Palestra da PWC


Alunos participantes da Palestra da PWC


PWC inicia processo de recutamento na Moura Lacerda


A PRICEWATHERHOUSECOOPERS iniciou o seu processo seletivo para o Programa de Trainees PWC 2009.
Os Srs. André Luiz Corrêa e Ricardo Varrichio – Tax Senior Manager da PWC, realizaram na terça feira (17/03) no Auditório Ilka de Moura Lacerda ao alunos do Curso de Ciências Contábeis, palestra sobre o processo seletivo da PWC.
Estão abertas as inscrições para aluno de Administração, Ciências Contábeis e Economia ( a partir do 2º ano ou formado há, no máximo dois anos)
Para alunos de Direito (a partir do 3º ano ou formado há, no máximo, dois anos).
Para alunos de Engenharia, Psicologia, Informática/Tecnologia ( a partir do 4º ano ou formado há, no máximo, dois anos.
Os interessados podem acessar o site: pwc.com/recrutamentobrasil

Estimativas do IRPJ e da CSLL não poderão ser compensadas no PER/DCOMP

Os débitos relativos ao pagamento mensal por estimativa do Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica - IRPJ e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido - CSLL, apurados na forma do artigo 2º da Lei nº 9.430/96, não poderão ser objeto de compensação mediante entrega, pelo sujeito passivo, da Declaração de Compensação (PER/DCOMP). É o que passou a prever a referida Lei, após alterações promovidas pela Medida Provisória nº 449/2008, que foi acompanhada pela Instrução Normativa nº 900/2008, que regulamentou a matéria.
Dentre as polêmicas que têm causado essa nova restrição à compensação, destaca-se aquela relativa ao seu alcance. Ou seja, essa restrição seria específica às antecipações calculadas com base na receita bruta mensal, ou alcançaria, também, as antecipações calculadas com base em balanços ou balancetes de redução. Considerando que a Lei nº 9.430 prevê que a restrição refere-se apenas às estimativas apuradas na forma do seu artigo 2º, o mais acertado seria que essa limitação abrangeria somente as antecipações calculadas com base na receita bruta. Dessa forma, os débitos de antecipações calculadas com base em balanços ou balancetes de redução poderiam ser normalmente compensados no PER/DCOMP.
Esse não foi, todavia, o posicionamento da Receita Federal, expressado por meio das decisões em processo de consulta nºs 6 e 10, da 6ª Região Fiscal, publicadas em 20.02.2009. Conforme entendimento do Fisco, os débitos relativos a pagamento mensal por estimativa não podem ser objeto de compensação pelo sujeito passivo, inclusive nos casos em que o sujeito passivo reduza o valor da estimativa mensal por meio de balanços ou balancetes mensais de redução.
Em vista desse posicionamento da Receita Federal, que deve ser seguido pelas demais regiões fiscais, fica ao contribuinte a esperança que tal restrição não seja mantida por ocasião da conversão em lei da Medida Provisória nº 449, que ainda traz outras restrições à compensação pelos contribuintes.Essa e outras questões envolvendo o PER/DCOMP serão abordadas no Curso Prático: - 18/03, 19/03 e 20/03/09: PER/DCOMP - Pedido de Restituição, Ressarcimento ou Reembolso e Declaração de Compensação de Tributos Federais. Clique aqui para se inscrever.
Fonte Fiscosoft

Alunos presentes na Palestra sobre Agronegócios


Palestra sobre o Agronegócio


Ocorreu no Centro Universitário Moura Lacerda dia 16/03/09 às 21h, a palestra sobre Agronegócios.
O Palestrante foi o profissional da área, Matheus Aberto Consoli, que abordou os cenários macro e microeconômico do agronegócio e suas perspectivas, faces as mudanças que estão ocorrendo no mercado.
Alunos de vários períodos do curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário participaram do evento.

sábado, 14 de março de 2009

quinta-feira, 12 de março de 2009

Dia Internacional da Mulher


Marcando presença no dia Internacional da Mulher a Presidente do CFC (Conselho Federal de Contabilidade),Maria Clara Cavalcanti Bugarim e o Coordenador do Curso de Ciências Contabeis do Centro Universitário Moura Lacerda, Professor Paulo Alencar Lapini.

O evento foi Coordenado pelo Projeto CRC SP Mulher - Subcomissão Ribeirão Preto, com apoio da AESCON-RP e do SICORP, a festa aconteceu no Hotel Nacional Inn.

Dia Internacional da Mulher

Como é tradição nas Entidades Contábeis, foi realizado no dia 07 de março um grande evento em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, do qual participou o coordenador do curso de Contabilidade do Centro Universitário Moura Lacerda, professor Paulo Alencar Lapini.
Coordenada pelo Projeto CRC SP Mulher - Subcomissão Ribeirão Preto, com apoio da AESCON-RP e do SICORP, a festa aconteceu no Hotel Nacional Inn, e teve a participação especial de alguns dos nomes mais expressivos da representatividade contábil no Brasil: a presidente do CFC (Conselho Federal de Contabilidade), Maria Clara Cavalcanti Bugarim, o presidente da CNPL (Confederação Nacional das Profissões Liberais), Francisco Antônio Feijó, e do vice-presidente de Desenvolvimento Profissional do CRC SP (Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo) Luiz Fernando da Nóbrega, que na ocasião representava o presidente Sergio Prado de Mello.
A prefeita de Ribeirão Preto, Darcy Vera, o vice-prefeito Marinho Sampaio, e a vereadora Silvana Resende também estiveram presentes, além de diretores, amigos e parceiros da Casa do Contabilista que aproveitaram a oportunidade para homenagear as estrelas do dia.
Esposas, irmãs, filhas, colaboradoras e amigas, as mulheres da contabilidade em Ribeirão Preto mostraram que a delicadeza, a coragem, a beleza e a força que possuem as fazem merecedoras da homenagem.
Elas dançaram, se divertiram, ganharam prêmios, e conheceram um pouco mais sobre networking, ferramenta de negócios sobre a qual palestrou a psicóloga Márcia Regina Banov. O evento terminou com almoço e música ao vivo.

segunda-feira, 9 de março de 2009

Formatura da 67ª Turma de Ciências Contábeis da Moura Lacerda

Surpresa dos professores de Ciências Contábeis aos alunos da 67ª turma.
Professores: Lapini, Sylvio, Consoli, Emerson e Benassi,
Formandos da 67ª turma do Curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário Moura Lacerda.
Sessão solene de formatura da 67ª turma do Curso de Ciências Contábeis do Centro Universitário Moura Lacerda

Formatura da 67ª Turma de Ciências Contábeis

Sexta-feira, seis de março, foi uma noite de festa. Ocorreu a formatura da sexagésima sétima turma de Ciências Contábeis do Centro Universitário Moura Lacerda.O evento aconteceu no complexo Taiwan, foi uma festa muito requintada, cujos preparativos ficaram a cargo da Virazom. Vários professores estiveram presentes no evento, dentre eles Professor Sylvio Rodrigues Junior, Marcelo Consoli, Emerson Sandro Thomé, Alexandre Benassi, Paulo A.Lapini, Fabrício do Prado e Sérgio da S.Ignácio

Eventos na Contábeis



Março

12.03 – Palestra: Como investir na Bolsa
Local: Auditório Ilka de Moura Lacerda
Horário: 19h:15 .

16.03 – Palestra: Agronegócios
Local: Auditório Ilka de Moura Lacerda
Horário: 19h:15

25.03 – Centro de Estudos: Conselho Regional de Contabilidade de Ribeirão Preto.
Local: Auditório Ilka de Moura Lacerda
Horário: 19h:15

27.03 – Evento: Conselho Regional de Contabilidade de Ribeirão Preto
Local: Auditório Ilka de Moura Lacerda
Horário: 9h:15 às 13h.

Venda de Bem do Ativo Imobilizado do Estabelecimento Industrial - Destaque do Imposto

O fato gerador do IPI é a saída de mercadoria do estabelecimento industrial ou equiparado a industrial. Os bens integrados no Ativo Imobilizado do estabelecimento não são mercadorias, visto que sua primeira característica não é a comercialização, mas bem que compõe o patrimônio do estabelecimento, sem a característica de comercialização. Entretanto, na eventual venda de um bem do Ativo Imobilizado, o estabelecimento industrial deverá destacar o IPI, se esse bem foi fabricado por ele ou importado diretamente do exterior. Reiterando, o fato gerador do IPI ocorre se há a saída de produto industrializado pelo estabelecimento ou por ele importado do exterior. Contudo, respeitado o prazo prescricional para exigência do tributo, a legislação do IPI prevê a inocorrência de fato gerador do imposto, quando os bens, fabricados ou importados pelo estabelecimento industrial, forem desincorporados do Ativo Imobilizado após decorridos 5 anos de sua incorporação. Base legal: arts. 34 a 37 do RIPI/02